Evelyn de Paula Pereira | Psicomotricidade

Dicas para estimular os bebês através de texturas

Confira o artigo da educadora física Evelyn de Paula Pereira.

Publicado em 21/11/2017

Evelyn de Paula Pereira

Evelyn de Paula Pereira - Psicomotricidade

Colunista
compartilhamento:
  • Compartilhar no Facebook
  • Twittar
  • Compartilhar no Google Plus
Dicas para estimular os bebês através de texturas

Sabemos que para o bom desenvolvimento da criança, ela deve ser amada, acariciada, olhada, beijada, percebida e muito amada. Logo, brincar com seu filho é fundamental para o seu desenvolvimento psíquico e social.

 

Tocar e se deixar ser tocado é uma ação importante para o bebê, porque além de aumentar a percepção corporal, ela relaxa a musculatura, favorece o desenvolvimento físico, motor, neurológico e intelectual, pois o toque promove sensações no tônus do bebê.

 

É através do toque na pele que o bebê conhece as potencialidades de seu próprio corpo e, gradativamente, se identifica como indivíduo. A pele é o mais extenso órgão do sentido do nosso corpo e a estimulação tátil é a mais importante para nossa sobrevivência. O indivíduo é capaz de sobreviver com deficiência auditiva, olfativa, da visão, mas não sobreviveria com perda tátil.

 

A dica para que a criança explore e perceba seu corpo e suas partes está em promover diferentes sensações e experiências com texturas que pode ser com algodão, lixinha de unha, pente, escova de dente, bolinhas, óleos, pincel, etc. As mudanças de texturas propicia novas formas e percepções físicas. O que é muito rico para a noção do "Eu corporal" do bebê. Porém, para bebês muito pequenos não recomendo texturas muito agressivas porque a pele é extremamente sensível até os seis meses. Introduza devagar.

 

Durante a massagem:

1 - Incentivar o bebê a mostrar as partes do corpo que você apontar.

 

2 - Peça para ele realizar massagem em você.

 

3 - Em frente ao espelho estimule a percepção de sua autoimagem refletida.

 

Observação itens 1 e 2: Este recurso ocorrerá de acordo com o desenvolvimento e maturidade do bebê. 

 

Todas essas sensações beneficiarão o despertar da noção corporal e equilíbrio do tônus muscular do bebê.

 

Aproveite as dicas e transforme este momento numa brincadeira muito divertida!

compartilhamento:
  • Compartilhar no Facebook
  • Twittar
  • Compartilhar no Google Plus

Sobre o colunista

Evelyn de Paula Pereira

- Cref.003174-G/SP
 
- Professora de Educação Física
 
- Pós-graduada em Estimulação Psicomotora pelo ISPE-GAE
 
- Graduada pela UNIFMU
 
- Autora do site www.corpoematividade.com.br
 
- Professora de estimulação Psicomotora no Colégio My Place para bebês até 2 anos.
 
- Professora de natação e estimulação psicomotora em solo para bebês até 2 anos na Academia Bodytech unidade Shopping Eldorado São Paulo
 
- Ministra palestra de orientação para ensinar pais, bercaristas e professores a estimular bebês.