Comportamento | NOTÍCIA

Sono do bebê de 4 meses: coloque em prática estas 5 dicas

Uma noite reparadora e sem interrupções garante que seu filho absorva todos os estímulos recebidos durante o dia.

Publicado em 20/06/2017

Marcela Lima

Marcela Lima - Conteúdo Somos Mães Agência Digital

Somos Mães de Primeira Viagem
compartilhamento:
  • Compartilhar no Facebook
  • Twittar
  • Compartilhar no Google Plus
Sono do bebê de 4 meses: coloque em prática estas 5 dicas

Com 4 meses completos, a maioria dos bebês são capazes de dormirem a maior parte da noite. Importante destacar aqui “a maior parte da noite”. Uma rotina apropriada e exclusiva para o seu filho e sua família pode ajudá-lo a desenvolver padrões de sono, evitando alguns problemas com o seu crescimento e desenvolvimento.

 

O maior benefício para o seu filho é não ter o sono interrompido demais, ou seja, ter uma noite inteira de sono sem despertares. O ritual noturno no qual nos referimos no texto anterior para bebês de até 3 meses, deve estar inserido nesta rotina indicada para bebês a partir de 4 meses de idade.

 

 A “exclusividade” citada no início do texto significa que cada deve ter a sua própria rotina, respeitando os seus limites. Uma Consultora do Sono, por exemplo, é capaz de avaliar a rotina da família e, conjuntamente, elaborar de forma apropriada para a idade e fase do bebê, uma ‘nova rotina’ e implementá-la.

 

Não há dúvidas que estabelecer uma rotina traz mais segurança e tranquilidade para a criança e mais solidez à família. Maus hábitos podem dificultar a transição do sono leve para o sono profundo e vice-versa, ou seja, voltar a dormir quando despertar ou despertar mais do que dormir.

 

Por isso, é muito importante a criança ir para a cama ainda acordada para que se acalme e durma sozinha. Esse é um bom hábito!

 

 Colocando a rotina em prática:

 

1.    Acorde seu bebê por volta das 6 ou 7 da manhã;

2.    Estimule sonecas para cada fase e idade específica;

3.    Ofereça estímulos adequados para a idade entre as sonecas e os horários alimentares;

4.    Comece o ritual noturno por volta das 19h para que às 20h a criança esteja quase adormecendo ou já dormindo;

5.    Estabeleça bons hábitos alimentares, orientados pelo pediatra ou nutricionista infantil, de acordo com a idade e introdução alimentar.

 

Isso se faz importante para que, com uma noite reparadora, sem interrupções, seu filho absorva todos os estímulos recebidos durante o dia e libere todos os hormônios responsáveis pelo seu desenvolvimento.

 

*Dayse Melo, consultora materna e do sono, escreve semanalmente sobre o tema "Sono" aqui no Somos Mães de Primeira Viagem.

compartilhamento:
  • Compartilhar no Facebook
  • Twittar
  • Compartilhar no Google Plus