Convidados | NOTÍCIA

Você já brincou com seu filho hoje?

Confira o texto de Kely Varela.

Publicado em 20/06/2017

compartilhamento:
  • Compartilhar no Facebook
  • Twittar
  • Compartilhar no Google Plus

Você já brincou com seu filho hoje?

Outro dia meus filhos queriam brincar comigo e eu disse não. Uma noite dessas eles trouxeram um livro para que eu lesse para eles e eu disse que a história era longa demais. Em outra ocasião minha filha me chamou diversas vezes e eu só respondi "já vou" e não fui.

E o motivo para eu estar agindo assim com meus filhos era simplesmente por estar trazendo várias tarefas do trabalho para fazer em casa. Estava priorizando minhas atividades laborais para garantir meu cargo dentro da empresa. Estava preocupada em garantir o meu salário para assim dar uma melhor qualidade de vida aos meus filhos.

 
Sim, eu sempre pensei em dar o melhor para eles. E o melhor tinha a ver com dar o que eles queriam ou precisavam. Enchia meus pequenos com brinquedos legais mas quando eles queriam brincar comigo, eu não estava presente. Eu estava ocupada com o trabalho para assim poder dar todo o conforto que minha família precisava.
 
Uma grande incoerência!
 
A qualidade de vida com os meus filhos não depende de dinheiro. Depende da minha presença junto com eles. Meus filhos não estão interessados no meu salário, em bens materiais ou se meu chefe vai me mandar embora.
 
O melhor brinquedo dos meus filhos sou eu! 
 
Crianças sentem necessidade de ter contato com os pais. Elas confiam em nós mais do que tudo. Precisam do nosso afeto, da nossa atenção e do nosso brincar! Sentar e brincar com nossos filhos é uma forma de fortalecer nossos vínculos e formar adultos confiantes e seguros de si.
 
Depois de refletir sobre minhas atitudes, tomei a decisão de ir conversar com meu chefe e expor minha atual situação: a de uma mãe que quer ter mais tempo com os filhos. Sim, não foi fácil tomar coragem para conversar sobre o assunto. Eu realmente estava colocando em jogo meu cargo e meu salário. Mas meus filhos são mais importantes que tudo!
 
Na conversa com meu chefe, expliquei que não queria mais levar trabalho para casa para poder aproveitar melhor o pouco tempo com meus pequenos. Contei para ele que crianças crescem muito rápido e que sei que em poucos anos eles não vão mais querer sentar no chão para brincar de casinha comigo. Daqui algum tempo vão achar chato ouvir histórias antes de dormir, vão achar que as cantigas de roda são coisas de criancinha...
 
Abri meu coração e sem medo falei que o que mais importa na minha vida é a minha família! Me senti a pessoa mais aliviada do mundo depois de ter falado tudo o que eu estava sentindo. Senti também um enorme receio em perder meu emprego.
 
Para minha surpresa meu chefe entendeu as minhas colocações e combinamos que não haveriam mais trabalhos fora do horário comercial. Meu chefe, que também tem filhos, disse que iria seguir o mesmo que eu, ou seja, passar mais tempo com os filhos.
 
Hoje, depois de meses dessa decisão, meus filhos e eu passamos muito mais tempo juntos e gastamos muito menos com bens materiais. Hoje eles não precisam de brinquedos caros, apenas desfrutam das brincadeiras que podem ser divididas e brincadas com a mamãe e o papai!
 
Kely Varela, do blog Mágicas de Mãe.
compartilhamento:
  • Compartilhar no Facebook
  • Twittar
  • Compartilhar no Google Plus