Mães & Filhos | NOTÍCIA

O início da vida escolar e o que os pais precisam fiscalizar

Qualquer sinal fora do comum pode indicar algo errado com o pequeno na escola.

Publicado em 27/04/2017

Marcela Lima

Marcela Lima - Conteúdo yellow.a

Somos Mães de Primeira Viagem
compartilhamento:
  • Compartilhar no Facebook
  • Twittar
  • Compartilhar no Google Plus
 O início da vida escolar e o que os pais precisam fiscalizar
Você que é mamãe sabe de todas as angústias e inseguranças que sofre quando se trata de iniciar o filho na vida escolar. São várias as dúvidas, desde se aquela instituição é adequada a se está correndo tudo bem na escolinha. 
 
Tânia Fonseca, pedagoga e diretora escolar, afirma que precisamos ficar atentos a tudo "alguns pontos são importantes, além da limpeza do ambiente, ventilação e claridade, mas o principal é saber se a Escola já foi autorizada pela prefeitura e secretaria da educação. Solicitar  que mostre a Portaria do Diário Oficial que tem essa autorização." Avalie também o ambiente em que seu filho vai ficar: "outro ponto é como as crianças estão nos espaços, se estão livres e brincando.Solicite a proposta pedagógica ou o planejamento da turma em que a criança será matriculada, pois dessa forma, conseguirá saber se há realmente um planejamento e não apenas um local para se brincar.", completa. 

 

Outro ponto muito delicado dessa relação é sobre a participação dos pais na vida escolar da criança, você está por dentro de tudo? Você sabe tudo que seu filho vive na escola, tudo que ele aprende ou quais são as propostas de desenvolvimento da instituição que ele estuda? "Os pais precisam ter a consciência de que é de extrema importância a educação infantil. Muitos acreditam que apenas a mensuração de notas e a apresentação de boletins é que têm importância" afirma a pedagoga. E quando se trata de crianças de pequenas essa participação é ainda mais importante: "A educação infantil trabalha com a fase mais importante do desenvolvimento humano. É na fase de 0 a 5 anos que trabalha-se o desenvolvimento motor, emocional e cognitivo. Isso estende-se na verdade, até os 7 anos", explica.  

 

Na escola a criança aprende muitas coisas novas, faz novas descobertas e, durante algumas vezes no ano, apresenta isso aos pais em teatros, feiras e vários outros tipos de eventos. Tânia enfatiza a importância dos pais participarem desse tipo de atividade: "Na escola, tudo deve ser planejado, pensado nas particularidades de cada turma e os projetos devem ser desenvolvidos com total atuação das crianças, pois eles são os protagonistas dos próprios saberes. As reuniões de pais e os eventos de apresentação dos projetos é o momento em que a criança pode explicar, apresentar seus saberes e, assim, os pais podem verificar como é importante o processo".

 

A ausência dos pais nas atividades que os filhos realizam pode causar um pequeno desconforto na criança ou até confundi-la. Por isso, é importante ir a escola e acompanhar esses processos, a criança quer você presente para te mostrar suas novas descobertas: "Elas ficam esperando o dia das apresentações para poder contar como tudo aconteceu e se os pais não participam, aquela parte do processo perde o valor e, consequentemente, essa criança pode criar a ideia de que tudo pode ficar sem fazer, que não há importância no processo e nem no que ela faz." explica Tânia. 

 

Participar da da vida escolar do seu filho é essencial, e com essa atitude é possível identificar alguns problemas na instituição. Fique atenta a esses sinais:
 

  • Sem explicação nenhuma o seu bebê sai chorando da escola? Ligue o sinal de alerta. Ele pode estar sofrendo alguma coisa ou pode ser quantidade de tarefas que tem que submeter. É normal ele reclamar um pouquinho para entrar na escolinha, mas na saída pode ser um sinal de algum problema. Fique de olho;
  • É muito comum as crianças amarem suas professoras da primeira infância. Mas, se o seu filho demonstra não gostar dela, cuidado, pode estar acontecendo algo. Claro que vez ou outra ele pode se rebelar por conta de algum momento que foi repreendido, mas reclamar com frequência da professora não é um bom sinal;
  • Repare em como o seu filho brinca dentro de casa, demonstrações de comportamentos agressivos durante as brincadeiras podem ser um sinal de que a criança passa por isso em seu dia a dia;
  • Nos primeiros dias de aula é extremamente normal a criança reclamar muito e ser um pouco mais resistente quanto ir a escola. Porém, se ele já passou dessa fase e continua sendo um momento de tensão, ligue o sinal de alerta e vá até a escola saber o que está acontecendo;
  • No caso de bullying, a criança pode se tornar resistente para falar sobre sua rotina na escola com os coleguinhas. Neste caso é importante que você acompanhe um dia de aula e observe o comportamento das outras crianças com o seu filho. E claro, qualquer anormalidade, cobre medidas da escola;
  • Sabe quando se filho começa a apresentar quadros de irritação sem motivo? Isso pode demonstrar que ele está sobrecarregado com suas atividades do cotidiano. Toda criança precisa de um tempo de descanso e brincadeiras.
compartilhamento:
  • Compartilhar no Facebook
  • Twittar
  • Compartilhar no Google Plus