Psicomotricidade | NOTÍCIA

Afeto: o segredo das crianças fortes e confiantes

Carinho dos pais influencia até no sistema imunológico.

Publicado em 13/06/2017

Laís Bola

Laís Bola - Conteúdo Somos Mães Agência Digital

Somos Mães de Primeira Viagem
compartilhamento:
  • Compartilhar no Facebook
  • Twittar
  • Compartilhar no Google Plus
Afeto: o segredo das crianças fortes e confiantes

O toque é um ato fundamental, na comunicação humana, no estreitamento de relações e da saúde. O toque é a primeira linguagem que aprendemos e nosso mais rico meio de expressão emocional através da vida.

 

A ação de tocar e ser tocado propicia uma integração individualizada entre os pais e a criança. É uma ação importante, porque além de aumentar a percepção corporal da criança, relaxa a musculatura, favorece o desenvolvimento físico, motor, neurológico e intelectual, fator importante e necessário para toda a criança.

 

No bebê, o tato é altamente desenvolvido, tudo ele pode aprender mais tocando as coisas e sendo tocado do que qualquer outra forma. Com isso, para o desenvolvimento saudável, a criança necessita ser acariciada, olhada, beijada, percebida, e muito amada.

 

Sendo assim, é muito importante segurar e embalar o bebê, pois há um intercâmbio de energia entre o bebê e quem está segurando no colo. Isso é o princípio do vínculo materno e/ou família e o estabelecimento do diálogo entre ambos. Para o bebê, o carinho que receberá influenciará sua autoimagem, fazendo com que se sinta querido, bonito e aceito, e mais tarde irá se relacionar e superar mais facilmente os seus conflitos.

 

Além disso, acariciar e dar afeto ao bebê, desde o nascimento, pode fazer diminuir a incidência de resfriados, gripes, vômitos e diarréias.

 

De acordo com Dr. René Spitz, a importância do afeto materno, como um fator determinante no desenvolvimento emocional e fisiológico do bebê, resulta no crescimento sádio, não apenas no que diz respeito ao seu sistema imunológico, mas também em seu psiquismo e inteligência da criança, ao se sentir acolhida, protegida e amada.

 

Portanto, o estabelecimento da comunicação através de um olhar carinhoso e contato físico propicia à criança o desenvolvimento da inteligência precocemente e estimula a linguagem.

 

Ao longo da vida, a criança desenvolverá maneiras para manter o contato físico afim, e estabelecer equilíbrio corporal e emocional, levando-a à formação de uma personalidade terna e amorosa. E esse contato pode ser por meio do sorriso, do choro, do olhar, das brincadeiras infantis que envolvem o toque (pega-pega, passa anel, etc), além de cortar cabelo, passar creme, fazer massagem, etc.

 

Cabe a nós adultos promovermos tais subsídios afetivos para que as crianças cresçam fortes, confiantes e seguras. Só o amor pode mudar a vida de um ser humano em construção.

 

“O início da vida é o fundamento da vida inteira. Aqueles que recebem cedo toque suficiente têm, como mudas bem regadas e cuidadas, maior possibilidade de vicejar e se tornar plantas saudáveis”. (Eva Reich)

compartilhamento:
  • Compartilhar no Facebook
  • Twittar
  • Compartilhar no Google Plus