Tentantes | NOTÍCIA

O que é fertilização in vitro?

Taxa de sucesso pode chegar a 60 ou 70%

Publicado em 21/09/2017

Laís Bola

Laís Bola - Conteúdo Somos Mães Agência Digital

Somos Mães de Primeira Viagem
compartilhamento:
  • Compartilhar no Facebook
  • Twittar
  • Compartilhar no Google Plus
O que é fertilização in vitro?

Muitos casais não conseguem engravidar, seja por algum problema de infertilidade da mulher ou do homem ou mesmo porque adiou a decisão da maternidade. A fertilização in vitro (FIV é uma das técnicas de reprodução humana que podem ajudar nesse momento.

 

O ginecologista e especialista em reprodução humana da Clínica Mãe, Alfonso Massaguer, explica que a FIV é uma técnica de reprodução assistida que consiste na fertilização do óvulo pelo espermatozoide em laboratório, dando origem a embriões que serão transferidos, posteriormente, para o útero da mulher. “É indicada para mulheres com as trompas obstruídas, para fatores masculinos, como baixa concentração de espermatozoides e alteração na mobilidade, em alguns casos de endometriose, entre outros”, detalha.

 

A taxa de sucesso depende de vários fatores: “o mais importante é a idade do óvulo. A taxa pode chegar a 60 ou 70% se tivermos um bom embrião”, explica Dr. Alfonso.

 

O tratamento dura cerca de 15 dias e tem quatro etapas, que detalharemos a seguir: indução da ovulação, coleta de óvulos e espermatozoides, fertilização em laboratório e transferência dos embriões para o útero.

 

Etapas da FIV
Fonte: Clínica Mãe

 

1- Indução da ovulação

 

Consiste na administração de hormônios, geralmente de aplicação subcutânea (gordurinhas), para estimular uma maior produção de óvulos para serem fertilizados. Esta etapa dura em média de 9 a 12 dias, sendo que neste período a paciente precisa realizar monitoramento do crescimento dos folículos (que contêm os óvulos) por ultrassom transvaginal e eventualmente exames de sangue. Assim que a maioria dos folículos atingirem um volume médio, uma última medicação é aplicada: o HCG (hormônio exclusivo da gravidez), para maturação final dos óvulos e coleta dos mesmos dentro de 34 a 36 horas.

 

2- Coleta de óvulos e espermatozoides

 

O procedimento de coleta de óvulos inicia após a anestesia. Guiada por ultrassom transvaginal aspiram-se os óvulos através de uma agulha acoplada ao tubo de ensaio. Ela funciona como um mecanismo de sucção que aspiram os óvulos e os entrega imediatamente ao embriologista que irá avaliá-los e fertilizá-los a seguir.

A coleta de espermatozoides geralmente ocorre no mesmo dia da coleta de óvulos, sendo o procedimento por masturbação (semelhante ao exame de espermograma). Em casos específicos a coleta de espermatozoides pode também ser realizada através de procedimentos cirúrgicos de acordo com a indicação médica.

 

3- Fertilização dos gametas em laboratório

 

Após a coleta dos gametas, óvulos e espermatozoides, os mesmos são então fertilizados para formar os embriões. A fertilização pode ser realizada por duas técnicas, FIV convencional ou ICSI (injeção intracitoplasmática de espermatozoides). Na FIV clássica os óvulos são colocados juntos com os espermatozoides para que estes penetrem a membra dos óvulos espontaneamente. Já na ICSI os espermatozoides são injetados pelos embriologistas dentro dos óvulos com a ajuda de microscópio.

 

4- Transferência embrionária

 

Após a fertilização, os embriões se desenvolvem em laboratório dentro de 3 a 5 dias. A transferência embrionária é um procedimento geralmente indolor, realizado com um cateter que leva o embrião para dentro da cavidade uterina (endométrio) e guiado por ultrassom abdominal. Dentro de 10 a 12 dias da transferência, o exame de gravidez (β-hCG quantitativo) é realizado no sangue.

 

A Clínica Mãe tem os melhores profissionais especialistas em reprodução humana e uma equipe completa para te atender. Não se esqueça de mencionar a Somos Mães de Primeira Viagem para garantir um presente especial.

compartilhamento:
  • Compartilhar no Facebook
  • Twittar
  • Compartilhar no Google Plus